O que podemos aprender com o BCC?

Segundo o público, foi o campeonato de melhor qualidade e tecnologia da história do CrossFit no Brasil.

Houve muitas atrações e o impacto do evento foi realmente inédito.

Alguns aprendizados:

1. Atletas e público

Não adianta ter o evento se não tem pessoas boas para fazer a construção dele.

Atletas nível elite, afiliados e amantes do CrossFit do Brasil inteiro vindo prestigiar.

2. Equipamentos da mais alta tecnologia

O KING, estrutura principal da arena do Brazil CrossFit Championship, foi o resultado de um projeto de 8 meses da Fortify, e nele foram desenvolvidas tecnologias que irão beneficiar muitos donos de box.

O imponente Rig de 7 toneladas foi feito em um tamanho mais largo para cada raia de atleta ter 2,40 metros de largura – até hoje só existiam raias de 1,80 metro.

A tinta das barras para se pendurar possuem uma textura mais aspera que permitem os praticantes a usar pouco ou nenhum magnésio – essa tinta é um produto original Fortify.

Os alvos de wallball e as placas de hspu (handstand push up) foram feito de acrílico, para possibilitar uma melhor visão do público durante as provas.

A corda para rope climb ganhou um suporte conectado ao rig, exclusivo para ela, assim como as argolas também, o que promoveu maior estabilidade durante o movimento, ajudando também na preservação do equipamento na parte onde ele é preso – se for em objetos cortantes, pode danificar as tiras das argolas ou a resistência da corda.

A Fortify desenvolveu também um colchão denso para a proteção dos atletas durante as provas que tinham movimentos suspensos, ele pode servir dentro do box para a prática mais segura nas aulas de ginástica.
O box jump de espuma foi outro produto exclusivo para o BCC, sendo feito com um peso total maior do que o de madeira, para evitar tombamentos durante o movimento de “box step up over” com dumbbell pesado (como o que teve na competição).

Dentro de um box, esse equipamento de espuma pode ter muita utilidade, tanto para atletas iniciantes com receio de saltar numa caixa de madeira, quanto para aulas de Kids, com crianças utilizando ele em diversas tarefas. Outra função deste equipamento são para treinos de pliometria, a espuma protege os atletas em saltos mais altos e mais rápidos.

As barras olímpicas utilizadas no Brazil CrossFit Championship foram as novas Fortify 2.0 com 8 rolamentos, que pertencem a nova geração de barras, com material de mais qualidade e mais resistente que a 1.0. Elas foram testadas por atletas de Strongman em 2 competições – “Força Bruta” do Esporte Espetacular e no Mundial de Strongman dentro do Arnold Class South America 2019. Também foram testada e aprovadas por atletas da elite nacional do esporte LPO, numa parceria da Fortify com o técnico Luis Lopez “Cubano”, referência mundial no esporte.

As anilhas utilizadas no evento foram as da linha Training feitas para centros de LPO, elas são de borracha virgem, com sua espessura fina e compacta reduzindo o rebote, além de um ajuste preciso com a barra, possuindo no seu centro um disco de metal reforçado.
As famosas Anacondas da FORTIFY, conhecidas como Worm, no BCC pesaram 176kg, e estiveram presentes em quase todas as provas por equipes.

Elas foram projetadas especialmente para o BCC no novo formato para times de 4 atletas. São equipamentos produzidos com um tecido de alta resistência e também fácil de montar e desmontar para transporte. Num box de CrossFit, que tem equipes de competição, é um equipamento muito útil, além também da possibilidade de colocá-lo durante as aulas normais para os alunos treinarem juntos – a nova Heady Anaconda Fortify permite até 8 atletas ao mesmo tempo treinando.

Sobre as SandBags Meteoro da Fortify, elas apareceram no BCC 2019 em duas provas e os pesos usados foram de 40kg, 60kg e 80kg. Esse equipamento é feito de cordura, um tecido de alta resistência e o peso interno é areia. Ele permite a execução de vários exercícios de strongman, hoje muito usados na preparação de atletas do nosso esporte, e pode ser um equipamento diferente para os alunos das aulas convencionais. O Meteoro Fortify possui também a versão 20kg, onde alunos iniciantes podem experimentar um treino diferente.

Um dos grandes sucessos da competição foi o Colete Tático 2.0 da Fortify, um equipamento cada dia mais presente nos acessórios dos praticantes de CrossFit. Durante o BCC, atletas brasileiros e os internacionais, elogiaram muito este equipamento, relatando que ele não balançou no corpo durante a prova, principalmente durante o double under, e que nunca tinham visto um colete se comportar assim. O motivo do ajuste preciso do colete tático são os detalhes dos velcros nos ombros e tronco, e suas laterais elásticas que possibilita deixar o pulmão expandir com liberdade durante o todo treino.

As placas de peso são divididas em 6 compartimentos de fácil manipulação, o que também torna o  equipamento mais confortável durante os movimentos.

*Todos equipamentos utilizados no evento estão disponíveis para aquisição, com condições especiais para clientes do Clube 100% FORTIFY® e membros do “Abra Seu Box”.

Se você quer ter equipamentos deste nível no seu box, saiba como aqui

3. Expositores

Empresas sérias trazendo as melhores inovações para o mercado. De café, de vestuário, de software, recovery e de equipamentos.

Destaque para Área VIP da FORTIFY
  • Barras e anilhas
  • Colete Fortify
  • Montaram um trono de equipamentos do Game of Thrones

A Fortify vendeu 6 novos boxes durante o evento.

4. Futuro do CrossFit

Já é real que o mercado está bem mais maduro para a modalidade, e tem uma tendência de ter mais boxes nível premium, as tecnologias pegaram rápido nas academias de luxo e o mesmo vem desdobrando para o CrossFit, onde o cliente/atleta vem exigindo qualidade e segurança.

Nas palavras de Tiago Heck no BCC que deixou no seu instagram:

O maior nível de performance que já vi numa competição na história do Brasil. Tinham atletas do mundo todo e, o nível era de elite, muitos desses atletas vindos dos Games.

O público me lembrou uma final de futebol ou uma vez que assisti um jogo da NBA.

Eu não jogo basquete, mas fui assistir a NBA e adorei, vibrei com o espetáculo.

A competição CrossFit é contagiante, se for bem organizada é fácil de entender.

As provas do Brazil CrossFit Championship @brazilcrossfitchamp, foram montadas com 8 meses de antecedência, justamente para serem especiais. Tenho orgulho de ter de alguma forma participado disso. O Coach Jobst Olschewski foi o cara, me mostrou que não precisa inventar moda, apenas mantenha a essência.

Aprendi em 8 meses mais do que os últimos 10 anos que estou nesse esporte.

Entregamos um evento (todos os envolvidos) que o público merecia, que o praticante que não é atleta – que treina por saúde e diversão – teve orgulho de assistir (com uma cerveja na mão). Que os que querem ser atletas, se inspiraram. E os que nunca fizeram CrossFit, podem vir a se interessar e começar.

Esporte é pra se assistir, atividade física é para se fazer. Simples. Assista os atletas, pratiquem o que gosta.

Quer ser atleta, siga o processo.

E pra quem não está entendendo o Instagram da CrossFit fora do ar, relaxem, estamos aqui para falar de CrossFit enquanto eles estão se organizando para melhorar o conteúdo da prática de atividade física. Não podem se limitar a uma determinada quantidade de caracteres para falar cientificamente sobre os benefícios da atividade física.

Nova fase, novos caminhos.

Quero deixar meus parabéns a todos envolvidos no @brazilcrossfitchamp 2019. TODOS! A organização do BCC soube exatamente quem chamar 👏🏻👏🏻👏🏻! Foi o comprometimento de cada um lá e que formou um enorme TIME de pessoas engajadas em realizar algo.

Foi impressionante ver quem estava dentro e fora trabalhando! Em qualquer que seja o cargo.

Parabéns novamente, isso é raro e vale muito!

Dicionário de Treinos Gratuito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.